5
Compartilhamentos
Redefinição de Impressão Google+

Organizações da sociedade civil, parlamentares, personalidades e lideranças negras realizam ato público virtual contra o racismo e a censura na Fundação Cultural Palmares, instituição cultural hoje ligada ao Ministério do Turismo.

Segundo os organizadores da atividade, o “ato é motivado pelas sucessivas ações racistas e obscurantistas do presidente da fundação, Sérgio Camargo, que inclui a retirada de 27 nomes da lista de personalidades negras e, mais recentemente, o anúncio de excluir milhares de livros do acervo”.

O ato reúne ex-presidentes da Fundação Palmares, ex-ministros da Cultura e personalidades da cultura negra como o cantor e compositor Gilberto Gil. São apresentadas também declarações de ex-presidentes da República, como Fernando Henrique Cardoso e Lula, contra a censura e em favor da memória negra.

A organização é da Frente Parlamentar de Incentivo à Leitura da Câmara Federal, pela bancada negra da Câmara Federal, entidades da sociedade civil como Coordenação Nacional de Articulação das Comunidades Negras e Quilombolas, Uneafro Brasil, Favelas em Luta e Associação Brasileira de Imprensa e fundações de apoio de sete partidos políticos.

Assista:

Cursos online de qualificação em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Acesse!

Comentários

Comentários

Postagem anterior

Fundação Palmares não pode doar acervo da sua biblioteca, decide Justiça Federal

Próximo post

A necessária revolução da biblioteconomia

Sem comentários

Deixe uma resposta