0
Compartilhamentos
Redefinição de Impressão Google+

Recentemente os bibliotecários Raphael Greenhalgh e Ueliton dos Santos publicaram na Biblioo artigos em que relacionam a música com seus respectivos temas de pesquisa: censura à música e questões étnico-raciais. As reflexões (ler aqui https://bityli.com/i42DY e aqui https://bityli.com/y3hh0) são o resultado de uma parceria entre a Biblioo e o Biblioteco Podcast, e serão objeto do bate-papo com o editor da Biblioo, Chico de Paula, nesta terça-feira, 03/11, às 18h.

Ueliton dos Santos Alves é Bacharel em Ciências da Informação, da Documentação e Biblioteconomia pela USP- Ribeirão Preto. Entende-se como um bibliotecário agitador cultural. Trabalha na SP Escola de Teatro onde coordena uma biblioteca especializada em teatro, arte e cultura. Atua em uma proposta decolonial para o acervo, buscando por novos referenciais e narrativas que ajudem a descontruir uma visão eurocêntrica das artes. Com as provocações que surgiram a partir do fortalecimento de sua consciência racial e pelas demandas apresentadas em seu espaço de atuação profissional, passa a buscar referências decolonizadoras para pensar o campo da Biblioteconomia.

Bibliotecário de Obras Raras da Biblioteca Central da Universidade de Brasília (UnB) desde 2008, com Doutorado em Ciência da Informação pela UnB (2014), agraciado com o Prêmio Capes de Tese, edição 2015. Possui também Pós-doutorado em Ciência da Informação pela Universidade Federal Fluminense (UFF), finalizado em 2020, sobre censura a livros e à imprensa em Brasília durante a Ditadura Militar.

Cursos online de qualificação em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Acesse!

Comentários

Comentários

Postagem anterior

O que sua biblioteca pode fazer no TikTok?

Próximo post

Os bibliotecários e a responsabilidade técnica pela gestão do PNLD - 1º Encontro

Sem comentários

Deixe uma resposta