0
Compartilhamentos
Redefinição de Impressão Google+

Do G1 de SE

A Secretaria de Estado da Educação continua com a política de intermediação de doação de livros paras as bibliotecas escolares públicas estaduais. Intitulado “Compartilhe Livros e Transforme Vidas”, o projeto pretende arrecadar publicações em bom estado de conservação com o intuito de ampliar o acervo e aumentar o acesso dos estudantes a conteúdos literários.

O Departamento de Apoio ao Sistema Educacional (Dase), responsável pelo projeto, espera arrecadar o maior número de livros possível, estreitando o laço entre sociedade sergipana, escola e conhecimento.

“O projeto busca estabelecer uma parceria com a sociedade civil sergipana, intermediando a doação de livros, instigando a leitura e oferecendo aos estudantes da rede estadual de ensino um acervo ampliado”, afirma Fábio Leite, diretor do Dase.

Como acontece a doação?
Essa prática pode ser realizada por qualquer pessoa física ou jurídica, que tenha livros em bom estado e queira voluntariamente doá-los. “Todas as pessoas que desejarem compartilhar conosco seus acervos particulares, possibilitando assim que um maior número de pessoas desfrute do prazer de uma boa leitura, podem contatar o Dase, através do número 3251-8101, que providenciaremos o transporte e a redistribuição para as unidades de ensino”, declara Fábio Leite.

O Dase também disponibiliza os seguintes telefones 3253-8103, 8102/ 8106, o e-mail assessoria.dase@seed.se.gov.br e informa o endereço: rua Dom José Thomaz, 715, bairro São José.

Vale destacar que o projeto não aceita cópias, apostilas, folhetos, catálogos, periódicos e livros didáticos.

Doações
No final de janeiro, a médica sergipana Cecília Tereza Nascimento Rodrigues se sensibilizou com a causa e doou um acervo particular de livros literários (contos e romances) e revistas para a campanha. As publicações já foram distribuídas em escolas do Sertão sergipano.

O empresário paulista radicado em Sergipe Luiz Carlos Kaliel também doou um acervo de mais de três mil livros, com o intuito de que outras pessoas tenham acesso ao conhecimento contido nessa sua coleção. “Decidi doar para escolas públicas porque meu primeiro contato com os livros se deu em uma biblioteca estadual”, declarou o empresário, ao afirmar que esse gesto é também uma retribuição social.

O Ministério Público do Trabalho em Sergipe também colaborou doando 280 livros, distribuídos em 14 títulos diferentes, com 20 exemplares cada, os quais correspondem a uma primeira parte da doação. A iniciativa está relacionada a uma multa trabalhista aplicada a uma empresa no valor equivalente a R$ 150.000, e as obras foram escolhidas por uma comissão formada por técnicos do Dase, DED e ASPLAN, que privilegiaram títulos voltados para o ensino médio e de preparação para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Cursos online de qualificação em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Acesse!

Comentários

Comentários

Postagem anterior

Baseado em livro de Laurentino Gomes, projeto leva alunos a Portugal

Próximo post

Luiz Ruffato, escritor

Sem comentários

Deixe uma resposta