0
Compartilhamentos
Redefinição de Impressão Google+

Por Manoel Ventura de O Globo

A Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira a medida provisória (MP) que recriou o Ministério da Cultura. O texto agora será submetido à análise do Senado. A pasta havia sido extinta em maio, logo depois de Michel Temer assumir interinamente a Presidência e promover cortes de ministérios.

Inicialmente, a Cultura foi transformada em secretaria subordinada ao Ministério da Educação. Depois de protestos da classe artística, e repercussão negativa no setor, Temer voltou atrás e enviou a medida provisória com a recriação do ministério.

Uma emenda incluída em outra MP, a que estabeleceu a reforma administrativa de Temer — com a extinção de ministérios e reorganização das funções —, também recriou o Ministério da Cultura.

A medida provisória aprovada nesta terça também cria as secretarias especiais dos Direitos da Pessoa com Deficiência e dos Direitos da Pessoa Idosa, dentro da estrutura do Ministério da Justiça.

O texto aprovado determina ainda que a Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres — que perdeu o status de ministério no governo Temer — ficará subordinada à Justiça. No relatório da MP, elaborado pela deputada Mara Gabrilli (PSDB-SP), essa secretaria estava vinculada à Secretaria de Governo da Presidência da República.

Cursos online de qualificação em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Acesse!

Comentários

Comentários

Postagem anterior

É preciso identificar a dificuldade para acessar livros no Brasil para aumentar a leitura

Próximo post

Memória da Eletricidade faz 30 anos e realiza nova edição do Preserva.ME

Sem comentários

Deixe uma resposta