0
Compartilhamentos
Redefinição de Impressão Google+

Foi lançada no último dia 04 a Frente Parlamentar em Defesa da Biblioteca Pública. O objetivo da frente é discutir o papel estratégico da biblioteca pública na formação intelectual do cidadão.

O grupo está sendo coordenado pelo deputado Jose Stédile (PSB-RS). A ideia é promover debates sobre políticas de criação, modernização e capacitação técnica dos profissionais de bibliotecas públicas. Com isso, a frente quer garantir acesso amplo e irrestrito da sociedade à leitura. “Não é possível pensar que exista um país, com o crescimento do nosso, que possui uma taxa de 70% de analfabetos funcionais”, afirmou o deputado na solenidade de abertura das atividades.

Stédile destacou ainda que “a diferença entre países desenvolvidos ou não pode ser medida pelo nível de leitura de seus povos”. Para ele “as bibliotecas públicas, por incentivar o hábito de ler, devem ser sempre prestigiadas.

Acreditando que este é um momento favorável para o fortalecimento das Bibliotecas Públicas no país, Nêmora Rodrigues, presidente do Conselho Nacional de Biblioteconomia, ressaltou: “Nós já temos um diagnóstico da situação. Contamos com projetos do governo como o Programa Nacional de Livro e Leitura, além do recém lançado Cadastro Nacional das Bibliotecas Públicas. Basta começar a trabalhar”.

Fabiano Santos, diretor do Livro e da Leitura do Ministério da Cultura, apontou a necessidade de políticas de manutenção, gestão, modernização e avaliação das Bibliotecas Públicas. “Não basta apenas implantar unidades pelo país. Precisamos zelar pelo bom funcionamento delas”.

Também estavam presentes na solenidade:

– Antônio Miranda – diretor da Biblioteca Nacional de Brasília;

– Maria da Conceição Salles – coordenadora da Biblioteca Demonstrativa de Brasília entre outros;

Com informações da Agência Câmara de Notícias e do site josestedile.com.br

Cursos online de qualificação em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Acesse!

Comentários

Comentários

Postagem anterior

Sobre o furto de livros

Próximo post

Fim da greve nas universidades federais

1 Comentário

  1. 10 de janeiro de 2012 a 12:40 — Responder

    […] avanços nesse ano de 2011. É o caso da Frente Parlamentar em Defesa da Biblioteca Pública (Em defesa da biblioteca pública, out./2011) e da discussão em torno da Biblioteca Escolar que tomou novo fôlego a partir da Lei […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *