0
Compartilhamentos
Redefinição de Impressão Google+

Lançado em 1938, “Vidas secas”, de Graciliano Ramos, é um dos maiores clássicos da literatura brasileira. Por meio da jornada de Fabiano e sua família de retirantes em busca de comida, água e abrigo numa peregrinação pelo sertão nordestino, o autor fala das dificuldades de sobrevivência no campo e sobre relações de poder. Se no conteúdo o enredo de Graciliano é hoje tão atual quanto sempre foi, o texto ganha novo formato nesta graphic novel, que a Galera Record lança em agosto.

Vidas Secas 2Arnaldo Branco (roteiro) e Eloar Guazzelli (ilustrações) dão ao leitor a chance de olhar para “Vidas secas” por um novo ângulo. De encontrar detalhes, de ressaltar temas que talvez tenham passado despercebidos numa leitura anterior. Ao mesmo tempo, a graphic novel traz os fãs de quadrinhos para dentro de uma das mais importantes obras da literatura nacional.

Para isso, a dupla foi fiel ao texto original de Graciliano. À obra clássica unem-se a experiência de Arnaldo na adaptação de outros grandes livros para o formato HQ – como “Véu de noiva” e “O beijo no asfalto”, de Nelson Rodrigues – e o traço premiado de Guazzelli.

Eloar Guazzelli é ilustrador e artista plástico. Já foi premiado em salões importantes como o Yomiuri International Cartoon Contest (1991), no Japão, e na 2ª Bienal Internacional de Quadrinhos, no Rio de Janeiro, na categoria “Quadrinhos”.

Arnaldo Branco é cartunista e roteirista. Criou tirinhas como “Capitão Presença” e “Mundinho animal”. Foi roteirista do “Casseta& Planeta” e do “Domingão do Faustão”. Também escreveu e dirigiu a série “Overdose”, da MTV.

 

Cursos online de qualificação em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Acesse!

Comentários

Comentários

Postagem anterior

MP vai investigar atraso em obras da Biblioteca Demonstrativa de Brasília

Próximo post

Servidores Públicos Federais realizam ato no Centro do Rio

Sem comentários

Deixe uma resposta