4
Compartilhamentos
Redefinição de Impressão Google+

Os meios de comunicação alcançaram um lugar dominante no dia-a-dia das pessoas e proporcionam a difusão dos conhecimentos e da comunicação no mundo. E certamente por estarem tão presentes em nossas rotinas se tornaram grandes pesos de influência na formação de opinião sobre um determinado assunto, como apontou a pesquisa realizada pelo Estudo Geral de Meios do Instituto Ipsos em 2016. O estudo mostrou que 77% dos entrevistados têm influência de opinião por meio da televisão e 76% por meio da Internet.

Rádio, televisão, Internet, e os demais veículos também são importantes aliados para a promoção de debates e divulgação de serviços e produtos. Em 2014, o programa Fantástico da Rede Globo exibiu em seu quadro intitulado “Vai fazer o que?”, onde um ator se passou por uma criança em situação de rua e pedia um livro as pessoas quando as pessoas achavam que ele iria pedir dinheiro. As imagens geraram reflexões e discussões sobre assuntos sociais e culturais. Em outubro de 2015, a segunda maior biblioteca do país, a Mário de Andrade, localizada em São Paulo, passou a funcionar 24 horas e em junho do ano seguinte, foi implementado o empréstimo de livros nas madrugadas, a notícia teve grande repercussão e muitas reportagens foram publicadas em diversos veículos de comunicação.

Para se desenvolver uma cultura voltada ao hábito da leitura e a valorização das bibliotecas, é imprescindível valer-se de diversos recursos, inclusive dos meios de comunicação, tais como jornais, revistas, a televisão, o rádio e a Internet. Mas qual o papel da mídia na promoção da leitura? Como a mídia pode contribuir no aumento do índice de leitura? As bibliotecas têm espaços nos grandes veículos de comunicação? A imprensa brasileira tem influência sob as políticas públicas do livro e leitura?

É pensando nestas questões que a Biblioo propõe a realização de um bate-papo no próximo dia 02 de setembro, às 13:00 horas, durante a XVIII Bienal Internacional do Livro no Rio de Janeiro, acerca do papel da mídia na articulação dos temas do livro, leitura e bibliotecas. O IV Seminário Diálogos Biblioo terá a participação de Carlo Carrenho, diretor geral e sócio-fundador do PublishNews, site focado no mercado editorial, além dos editores da própria Biblioo, Chico de Paula e Rodolfo Targino.

O evento é uma parceria com a Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro e acontece no estante da Superintendência de Leitura e Conhecimento.

Bibliotecários, profissionais do livro e professores têm entrada franca na Bienal do Livro. Para mais informações e compra de ingressos, acesse o site do evento pelo endereço: www.bienaldolivro.com.br.

Serviço

Evento: IV Seminário Diálogos Biblioo (durante a XVIII Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro).

Tema: O papel da mídia na articulação dos temas do livro, leitura e bibliotecas.

Data e horário: 02 de setembro de 2017, às 13:00h.

Local: Riocentro, Pavilhão Verde, Rua O, estande nº 19, Av. Salvador Allende, 6555, Barra da Tijuca – RJ.

Ingressos: www.bienaldolivro.com.br/ingressos.php.

Debatedores: Carlo Carrenho (diretor geral e sócio-fundador do PublishNews), Chico de Paula (editor-chefe da Biblioo) e Rodolfo Targino (editor-adjunto da Biblioo).

Realização: Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro, XVIII Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro e Biblioo.

Não há inscrições.

Convite virtual

Cursos online de qualificação em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Acesse!

Comentários

Comentários

Postagem anterior

Senador volta atrás e pede arquivamento do projeto da “queima de arquivos”

Próximo post

O "Sarau por Nós" é pela cultura de São Gonçalo

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *