0
Compartilhamentos
Redefinição de Impressão Google+

“Vértice: escritas negras” é uma antologia organizada por Moisés Guimarães e Simone Ricco. O livro é a culminância do “IV Seminário de Literatura Contemporânea – Pensando a escrita no Brasil hoje”, que faz parte do projeto Escritas Colaborativas, idealizado por Guimarães. Os Seminários acontecem desde 2015, e, a cada edição, ocorre o lançamento de um livro, resultado dessa escrita construída por várias mãos (autores).

Em 2018, literatura negra e criação literária foi o tema do IV Seminário. Encontros, oficinas práticas e teóricas ocuparam o Centro Cultural Justiça Federal, no Rio, durante dois meses (março e abril) do primeiro semestre. O projeto selecionou 30 jovens negros, entre muitos inscritos, interessados em participar da atividade criada para fomento de novas autorias negras.

Dentre os participantes, 21 produziram narrativas individuais e colaborativas concretizando experiências de autoria negra. Os textos, escolhidos pela comissão editorial, apresentam ao leitor os recursos literários usados por cada autor para abordar experiências e subjetividades de protagonistas que revelam identidades negras flagradas nos lares, universidades, batekoo, transporte coletivo e outros cenários usados para dar visibilidade a antigas e novas questões relacionadas aos percursos da juventude negra.

“A visibilidade negra é um ponto em comum nas narrativas, um vértice na obra composta por episódios em que o ‘pretagonismo’ toma forma com traços de humor, ancestralidade e poesia”, comenta Simone Ricco.  Responsável pelo conteúdo programático e mediação da escrita, a docente colaborou com alguns contos e destaca o potencial dos jovens participantes, que atuam no audiovisual, direito, artes cênicas, letras e outros áreas. A oficina impulsionou a trajetória destes autores, colaborando com histórias como a de Maíra dos Santos Oliveira, selecionada para a Flupp e oficina de roteiros do Centro Afrocarioca de Cinema.

O projeto contou, ainda, com importantes incentivadores: escritor e poeta mineiro Ricardo Aleixo, referência na produção literária negra contemporânea; Luther Fortunato, integrante da ONG Mova-nos!; escritora e apoiadora do Projeto “Escritas Negras”, Eliana Alves Cruz; Vagner Amaro, editor da Malê; Fernanda Felisberto, professora da UFRJ, mediadora do Seminário e prefaciadora da antologia.

O livro é uma publicação da Editora Malê, viabilizada a partir de crowdfunding. Parceira do projeto, a editora foi fundada por Vagner Amaro e Francisco Jorge, em agosto de 2015, no Rio de Janeiro, visando ampliar a visibilidade de escritores negros contemporâneos ao publicar e divulgar suas obras, além de possibilitar e promover distribuição e circulação junto ao público.

A escritora Conceição Evaristo foi o primeiro nome do catálogo da editora, com a publicação de “Histórias de leves enganos e parecenças”, livro que teve a orelha escrita por Simone Ricco. Conceição apadrinhou a Oficina de Criação Literária, com participação em vídeo na aula inaugural.

A Malê, além de publicação de livros, foca na formação de novos escritores negros, oferecendo oficinas de escrita criativa e seminários literários; e o Prêmio Malê de Literatura, publicando textos dos novos talentos vencedores.

“Vértice: escritas negras” é composta por 47 contos, produzidos pelos 21 integrantes da oficina, sendo que 25 destes são colaborativos, escritos a várias mãos. Aos leitores é apresentada uma nova safra da autoria negra brasileira composta por: Aza Noar, Ana Carolina Lacorte, Cecília Rita, Elis Pinto, Erickson dos Anjos Amaral, Fabiana Pereira, Gabriela Sousa, Isabela Godoi, Jaciara Nogueira, Jaqueline Òba, Jade Medeiros, Luciana Fernanda da Silva, Lu de Oliveira, Maíra dos Santos Oliveira, Marcela Gobatti, Rachel Marques Carvalho, Sheila Martins, Thaís Nascimento, Débora Nascimento, Otávio Augusto Pinheiro e Luciana Luz. Além do prefácio da Profª. Drª. Fernanda Felisberto (UFRRJ) e texto da quarta capa da Profª. Ms. Simone Ricco (SME/UFF/ Santa Úrsula-IPN).

EQUIPE ORGANIZADORA

Moisés Guimarães

Produtor e Curador dos Seminários de Literatura Contemporânea. Coordena o Projeto: Escritas Colaborativas. É idealizador e curador do Seminários de Literatura Contemporânea, desde 2015. Mineiro de Divinópolis, estudou Letras na Universidade Federal de Minas Gerais, mestrado em Educação pela Universidad de Jaén (Espanha) e especializou-se em Educação Sexual pelo Centro Universitário Salesiano de São Paulo. Coordena, atualmente, o projeto Escritas Colaborativas que propõe investigar a troca solidária de textos entre autores em contexto de intervenção. Também é autor de poesias em Pajubá e desenvolve projetos de literatura brasileira voltados ao programa de Ação Educativa no Centro Cultural da Justiça Federal.

Simone Ricco

Mestre em Letras – Área Literaturas Africanas de Língua Portuguesa/Uff, professora da SME/RJ e professora colaboradora na Pós-graduação em História e Culturas Africanas e Afro-Brasileira IPN/Santa Úrsula e na Pós-graduação em Literatura Infanto-Juvenil, na UFF. Atua na difusão de saberes de matriz africana em práticas afirmativas e antirracistas. Sua produção autoral inclui a orelha do livro “Histórias de leves enganos e parecenças”, de Conceição Evaristo e o prefácio da coletânea Contos Escolhidos, do escritor Cuti. No audiovisual, sua trajetória reúne a participação nas obras “Meninas Black Power” e “Benguê”; o exercício da educomunicação no curta “Benjamin de Oliveira: o palhaço negro” e a criação coletiva dos curtas “Fé…menina” e “Elekô”(vencedor do Festival 72 horas / 2015), produções da Coletiva Mulheres de Pedra.

SERVIÇO

Lançamento do livro: “Vértice: escritas negras”

Programação: Sessão de autógrafos, leituras e bate-papo com autores e organizadores.

Local: Livraria da Travessa, Rua 7 de Setembro, 54 – Centro RJ – Tel. (21) 3231-8015

Data: 12 de fevereiro, terça-feira

Horário: 17h às 20h

Preço do livro: R$ 35,00

Informações: clique aqui

Título: Vertice: escritas negras

ISBN: 9788592736439

Idioma: Português

Encadernação: Brochura

Páginas: 128

Ano de edição: 2019

Cursos online de qualificação em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Acesse!

Comentários

Comentários

Postagem anterior

Como estabelecer parametros para cobranças de multas em bibliotecas

Próximo post

Crônicas de uma andarilha pós- Idade Média