1
Compartilhamentos
Redefinição de Impressão Google+

A busca pelos melhores salários e pela estabilidade dos cargos públicos tende a aumentar no momento em que cresce o índice de desemprego no país. De acordo com a última pesquisa divulgada pelo IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, 2016 terminou com 12,3 milhões de desempregados, batendo o recorde desde de que essa pesquisa foi iniciada em 2012. Victor Ribeiro, especialista em aprendizagem acelerada e criador do Estratégias de Aprovação, afirma que para obter um bom desempenho na prova e conseguir a vaga é necessário planejamento. “Essa é a palavra chave para quem quer ser aprovado em concurso público”, ressalta. Até mesmo aqueles que se mantêm empregados querem evitar o risco da demissão, mas para isso Victor conta que é preciso muito estudo.

Segundo o especialista, os manuais simples de concurso público trabalham com a ideia de que, para ser aprovado, basta se inscrever em um cursinho e fazer milhares de exercícios. No entanto, Victor lembra que em uma época em que há menos vagas e mais concorrência, fazer só isso não é o suficiente. “É preciso empenho e dedicação, seguindo um planejamento estratégico de estudos com 5 passos essenciais que farão toda a diferença na hora da prova”, destaca. Assim, o especialista revela quais são esses 5 passos para montar um bom planejamento e alcançar a aprovação.

1- Definir uma carreira

Victor revela que a pessoa precisa definir em qual carreira quer se tornar especialista. “Quando você define qual carreira quer seguir no concurso público, é mais fácil se preparar com antecedência e obter o resultado esperado”, conta. O especialista explica que escolher uma carreira é escolher em qual segmento se quer trabalhar, e cita como exemplo as áreas de auditoria, fiscal, gestão de pessoas ou administrativa. Segundo ele, nem sempre são realizados concursos de uma área específica, mas sempre terá concurso para uma carreira. “Por exemplo, se você decidiu seguir a carreira jurídica, irá se especializar nas disciplinas que essa carreira exige e poderá fazer qualquer concurso da área, como para o tribunal de contas ou defensoria pública”, ressalta.

2- Ter um guia de estudo

Para Victor, esse guia é fundamental para orientar o estudo e pode ser feito facilmente com base no edital do concurso anterior que saiu dentro da carreira que a pessoa escolheu. “Não existe segredo para o guia de estudo: é só focar nas disciplinas que o edital do concurso pede”, revela. O especialista orienta que as pessoas dominem o edital, pois a banca elabora a prova com base no que está escrito ali.

3- Escolher uma fonte de estudo

Segundo o especialista, existem dois critérios para definir uma fonte de estudo. “Primeiro identifique qual é a melhor forma de estudo para você, que pode ser um livro, cursinho ou vídeo aula e depois confirme se essa fonte está completa para o guia de estudo que definiu no passo anterior, ou seja, a fonte precisa conter todas as disciplinas do guia”, explica. Victor conta que é muito importante escolher uma fonte de estudo ativa, na qual é possível definir como estudar, otimizando o seu tempo e definindo o conteúdo para começar a estudar. “As fontes de estudo preferidas para quem já passou em concursos públicos são os livros e apostilas, pois esses são mais fáceis de adaptar à rotina”, aconselha.

4- Definir um cronograma

A grande sacada para Victor é definir um cronograma e utilizá-lo para organizar a frequências das disciplinas que serão estudadas. “Além de definir as matérias para estudar, o mais importante de ter no cronograma são as revisões, pois elas farão toda a diferença na hora da prova”, aconselha. Ele explica que a revisão é importante para fortalecer o conhecimento adquirido, portanto deve ser feita semanalmente. Além da revisão, Victor também ensina outras 9 técnicas fundamentais que ajudam a definir um melhor cronograma em seu e-book gratuito “10 técnicas de aprendizagem mais efetivas para aprovação em concurso”.

5- Conseguir indicadores

O especialista acredita que o processo de estudo para a maioria dos concurseiros ainda é uma coisa muito aleatória, na qual as pessoas estudam na esperança de conseguir passar. “Se você não transformar sua vontade de passar no concurso em números, estará sempre andando em círculos”, ressalta. Portanto, o especialista aconselha que as pessoas transformem o processo de estudo em metas, com objetivos honestos e realizando exercícios no decorrer do estudo para comprovar se o planejamento está dando resultado.

Cursos online de qualificação em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Acesse!

Comments

comments

Postagem anterior

Jornalista, escritora e colunista da Biblioo, Mara Vanessa, lança novo livro

Próximo post

O papel do bibliotecário

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *