O mercado de trabalho tem sofrido grandes mudanças desde o surgimento da Informática, do uso da Internet e das intranets das organizações, além do uso das comunicações virtuais que conectam profissionais de empresas da iniciativa privadas, públicas e terceiro setor.

As pesquisadoras norte-americanas Lucy Santos Green, da Georgia Southern University e Melissa P. Johnston, da University of Alabama publicaram recentemente um estudo sobre bibliotecas escolares brasileiras que revelou as experiências, as práticas e os desafios de bibliotecários escolares para atender as demandas de uma educação para o século 21.

Em pleno Século XXI tratar desse assunto pode ser ultrapassado para alguns colegas de profissão, mas infelizmente a maioria das bibliotecas brasileiras possuem sérias dificuldades de automação de seus acervos, produtos e serviços, bem como a emissão de relatórios gerenciais para tomadas de decisão.

O Pequeno Príncipe é uma fábula que conta a história de um principezinho cheio de ensinamentos. Foi escrito pelo autor francês Antoine de Saint-Exupéry em 1943.

Divido meus dias entre a biblioteca de uma conhecida e badalada universidade carioca, localizada na zona sul da cidade e as obrigações profissionais e domésticas da minha vida privada.

Ao assumir a coordenação da Biblioteca Pública Hans Christian Andersen em janeiro de 2015, recebi informações sobre o potencial da biblioteca e a liberdade para executar projetos de reestruturação, embora limitada pela ausência de recursos financeiros, humanos e materiais, os quais a maioria das instituições públicas vivenciam.

O futebol é um esporte enraizado na cultura brasileira, uma paixão nacional que já conseguiu até parar guerras. São muitas histórias, times, gols, jogadas e ídolos da bola que fazem parte do imaginário popular brasileiro a ponto de sermos reconhecidos como o país do futebol ou então a pátria de chuteiras.

No último dia 06 de setembro um ônibus da viação Colitur tombou em Paraty, município da Região da Costa Verde, estado do Rio. O acidente deixou 15 mortos e 66 feridos, dentre os quais estavam três bibliotecárias: as irmãs Talita e Raquel Amancio, além da amiga Tatiane de Assis.