0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Solange Zúñiga

Durante o VI Ciclo de Palestras, que acontece dia 7 de novembro de 2014, das 14h às 17h, no Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST), Rio de Janeiro, a Rede de Bibliotecas e Centros de Informação em Arte (REDARTE) presta uma homenagem à Solange Zúñiga, importante profissional no desenvolvimento da conservação no Brasil e idealizadora da REDARTE, falecida em junho deste ano.

Confira abaixo a linha do tempo da vida de Zúñiga que faz parte da homenagem:

Sobre Solange

A gentileza em forma de gente.
Com um falar meigo e tão doce que, qualquer bronca que ela desse, mais nos parecia um acalanto.
Solange documentalista.
Salvou fotos e documentos.
Preservou gente e momentos.
Criou cursos e institutos.
Semeou frutos.
Arquivista, museóloga e bibliotecária em um único ser.
Um notório saber.
Solange conservadora, mas no melhor sentido da expressão.
Um vulcão em eterna erupção.
Solange visionária.
Nos presenteou com a REDARTE e lá se vão vinte anos de trama.
Nos encantou com sua paciência e sabedoria. Soube transmiti-las.
Solange filha, esposa, mãe, irmã, avó e amiga.
Mestre e doutora com especialização em cultivar e preservar amigos para sempre.

(Márcia Cláudia Figueiredo)

Vivências

▼2009-2014
► Museu de Astronomia e Ciências Afins, Museu de Astronomia e Ciências Afins, MAST
Professora responsável pela disciplina Políticas de preservação em acervos de Ciência e Tecnologia.

► Pós-graduação em preservação no MAST: contribuições para capacitação

Por: Ozana Hannesch e Maria Celina Soares de Mello e Silva – MAST

A parceria de Solange com o MAST iniciasse ainda em 2008 quando foi cogitada para integrar o Curso de Pós-Graduação lato sensu em Preservação de Acervos de Ciência e Tecnologia – PPACT.
Ao tomar contato com a equipe da Biblioteca, vislumbrou a possibilidade de disponibilizar o acervo bibliográfico da ABRACOR não apenas aos usuários dos cursos do MAST, mas também para estudantes e pesquisadores de outras instituições, por meio do COMUT e do empréstimo entre bibliotecas. Isto mostrava sua preocupação de disseminar informação sobre preservação a um maior número de pessoas.
Nos encontros do Colegiado, nunca a vimos desanimada e descompromissada, tanto é que com a mudança da perspectiva de transformação do curso de Especialização em Mestrado Profissional, Solange foi uma das primeiras Professoras dispostas a contribuir na elaboração da proposta. Assim, foi convidada a ministrar as disciplinas “História, Teoria e Ética da Preservação”, e “Política e Gestão da Preservação”.
Sua última palestra: “O código de ética e as decisões de preservação”, foi proferida no MAST Colloquia, em abril de 2014. Solange nos deixa o legado de levar adiante a proposta do ensino e da capacitação na preservação do patrimônio culturais e científico brasileiro. E nos deixa com muita saudade!

▼2007-2008
► Universidade Federal Fluminense, UFF
Professora convidada para ministrar aulas sobre Componentes básicos para o planejamento em preservação na Especialização lato sensu sobre “Organização e Direção de Arquivos” organizado pelo Arquivo Nacional em parceria com a UFF.

► Museu Imperial, MI
Consultora da direção do museu visando o estabelecimento de linhas mestras para elaboração do Plano Museológico e implantação do Projeto de Digitalização da Documentação.

► Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS
Curso de curta duração sobre “Planejamento para preservação de acervos biblioteconômicos e arquivísticos”. Professora convidada

► Associação Brasileira de Conservadores e Restauradores de Bens Culturais, ABRACOR, e sua trajetória

Por: Jacqueline Assis – ABRACOR

Dentre as grandes contribuições que Solange Zuniga nos deixou, fica evidente a sua preocupação com a qualidade da formação profissional dos Conservadores-Restauradores de Bens Culturais, quanto a sua responsabilidade Ética e Social, além da preocupação com a regulamentação da profissão.
Foi durante o XIII Congresso da ABRACOR em abril de 2009 em Porto Alegre, durante o período do seu biênio como presidente da ABRACOR que essas idéias tiveram maior oportunidade de serem amplamente divulgadas.
O tema central do congresso foi o da “Preservação do Patrimônio Cultural: Ética e Responsabilidade Social”,
Durante este mesmo Congresso houve uma Assembléia Extraordinária da ABRACOR realizada em 15 de abril de 2009, cuja constituição da mesa era formada pelas Sras. Solange Zuñiga, Thais Helena de Almeida, Branca Rezende e Adriana Hollós. Essa Assembléia teve o a importância pela deliberação da fusão dos dois Projetos de Lei 4042/2008 e 3035/2008 que versavam sobre a regulamentação da profissão de Conservador-Restaurador e à época tramitavam na Câmara dos Deputados. Se tivesse que dar um sinônimo para o nome Solange Zuniga, este seria Generosidade.

▼2005-2007
► International Centre for Study of Preservation and Restoration of Cultural Property, ICCROM, Itália.
Organização e coordenação do curso internacional Safeguarding Sound and Image Collections – SOIMA 2007. Parceria ICCROM/Arquivo Nacional. (2007)
Professora no Programa: Science in the Conservation of Archival Collections, no Rio de Janeiro. Disciplinas ministradas:
– Introduction to archives as institutional context: preservation as one function among many
– Basics of project planning. (2006)

► Representante da Associação Brasileira de Conservadores/Restauradores de Bens Culturais ABRACOR.
Promoção ICCROM/Arquivo Nacional/FUNARTE. Organização do curso Science in the Conservation of Archival Collections International. Consultora. (2005)

▼2006-2011
► Museu Histórico Nacional, MHN
Professora Visitante do curso de Preservação de Acervos Audiovisuais: uma abordagem gerencial.. (2007-2001)
Professora convidada do Curso de curta duração sobre “Gerenciamento da preservação de materiais audiovisuais”. (2006)

► Políticas públicas de preservação documental – Adriana Cox Hollós. CONARQ.
Em 2005, Solange trabalhou na coordenação do Curso “Science in the conservation of archival collections”, sobre os Princípios Científicos da Preservação, em uma parceria entre o ICCROM, Arquivo Nacional, Vitae e Funarte.
Em 2007, também trabalhou na coordenação do SOIMA 2007: Safeguarding Sound and Image Collections realizado no Arquivo Nacional, organizado pelo ICCROM, em parceria com: Arquivo Nacional, Laboratório de Ciência da Conservação, UFMG, Cinemateca Brasileira, Centre de Recherche sur la Conservation des Collections, Coordinating Council of Audiovisual Archives Associations, European Commission on Preservation and Access, Masters Degree Program in Moving Image Archiving and Preservation, New York University, Office of Records Services, National Archives and Records Administration.
Este primeiro curso internacional sobre preservação de coleções promoveu a reflexão e o debate, durante 4 semanas, acerca dos problemas enfrentados pela comunidade de conservadores de documentos audiovisuais em nível mundial.

▼2004-2006
► Museu da Imagem e do Som, MIS
Assessora da Vice-Presidência do MIS visando à preservação do acervo audiovisual da Fundação

▼2004-2005
► Secretaria de Estado de Cultura, SEC
Assessora da Superintendência de Projetos Especiais

▼2001
► International Centre for Study of Preservation and Restoration of Cultural Property, ICCROM, Itália
Programa: Regional Course for Latin America, Santiago do Chile. Curso: Conservation of Collections in Archives and Libraries. Professora. Disciplina ministrada: Methods and techniques of planning preservation programmes

► Curso realizado em Diamantina (MG): Conservação e Uso de Coleções.
Professora. Disciplina ministrada: Planejamento para Preservação: a tomada de decisão

► Fundación Antorchas, FA, Argentina, em cooperação com Fulbright Commission (E.U.A.) Seminário sobre Conservación Preventiva de Material Bibliográfico y de Archivo. Professora. Disciplina ministrada: Administración de la Preservación

▼2000
► Universidade Federal do Paraná, UFPR
Escola Técnica, em convênio com a Prefeitura Municipal de Rio Negro. Primeiro Curso Técnico em Conservação e Restauração de Pintura Mural. Professora Visitante. Disciplina: Política e Administração da Preservação

▼2000-2005
► Doutorado em Ciência da Informaçāo – UFRJ – IBICT
Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (RJ)
Título: Documentos como objeto de políticas públicas em preservação e o acesso à informação: o caso das bibliotecas e arquivos. Ano de obtenção: 2005
Orientador: Geraldo Moreira Prado

▼1999
► Fundación Antorchas e Smithsonian Center for Materials Research and Education (E.U.A.) Seminário em Buenos Aires: Preventive Conservation of Collections Training Programme. Professora. Disciplina ministrada: Planeamiento para la Preservación

▼1998
► Departamento de Ciência e Gestão da Informação.
Primeiro Curso de Especialização em Conservação de Obras Sobre Papel. Professora Visitante .Disciplinas:
– Política e Administração da Preservação.
– Conservação de Material Fotográfico.
– Conservação de Materiais Especiais.

▼1995
► Fundou a Rede de Bibliotecas e Centros de Informaçāo em Arte, REDARTE

Solange Zúñiga uma idealizadora.
Por: Eliane Vieira da Silva. REDARTE

Falar de Solange Zúñiga é lembrar e exaltar o profissional que idealizou dar acesso aos pesquisadores da informação em Arte no estado do Rio de Janeiro num único local. Então em 1995, Solange inicia os primeiros passos para a criação da REDARTE. Foram convidadas 11 instituições públicas e privadas no Rio de Janeiro detentoras de acervos nas várias áreas das Artes, para conhecerem a proposta do projeto-piloto da REDARTE. A partir deste momento a REDARTE não parou de crescer e realizar ações, que até hoje, estão indo ao encontro do propósito de Solange.
Em 2006 a Rede foi oficializada e o grande ideal de Solange Züniga de integrar os acervos em um único local foi concretizado em 2007 com o lançamento do site da REDARTE, que disponibiliza informações sobre as 34 Instituições existentes no Rio de Janeiro e Niterói que hoje integram a Rede.
O ideal de Solange beneficiou os pesquisadores e instituições participantes, pois existe a crescente troca de informações entre os membros da Rede auxiliando a gestão dos trabalhos no dia a dia do fazer dos profissionais.
Em 2015 a REDARTE completará 20 anos de existência e Solange Züniga é a nossa marca registrada.

▼1989-1990
► Mestrado em Master of Science in Library Service.
Columbia University. Ano de Obtenção: 1990
1990 – 2005
Elaborou projetos para Fundaçāo Vitae

Solange Zuñiga in memorian
Por: Gina G. Machado. Fundaçāo Vitae.

Solange Zuñiga é referência para colegas e amigos. Com alegria acolhia a todos, oferecendo estímulo e boa orientação para a qualificação profissional e para as causas da preservação de bens culturais. Atenta à produção de conhecimentos, buscava se atualizar e compartilhar informações e experiências.
Era consciente da missão das instituições culturais públicas, e sofria com o desalentador desmonte de iniciativas importantes, para muitas das quais dedicou-se por anos, construídas com muito esforço e recursos escassos, seja pela ingerência mesquinha de interesses políticos ou irresponsabilidade de seus gestores.
Contribuiu como docente para a formação de conservadores-restauradores e para a consolidação de entidades de representação profissional, com a visão da importância da profissionalização e do papel dessas entidades enquanto órgãos de defesa do patrimônio cultural.
Temos a lembrança sempre presente da profissional e amiga, e difícil imaginar que ela se foi. Para as gerações futuras deixa um legado de princípios e contribuições que deixaram raízes.

▼1988-1999
► Fundação Nacional de Artes, FUNARTE
Diretora Departamento de Artes DEARTES (1997-1999)
Diretora do Departamento de Pesquisa e Documentação DPD (1992 – 1997)
Coordenadora Geral do Programa Nacional de Preservação e Pesquisa da Fotografia (1980 – 1988)

O Centro de Conservação e Preservação Fotográfica, pioneirismo e referência.
Por: Sandra Baruki. Fundação Nacional de Artes, FUNARTE

Em 1987, começou a funcionar no Rio de Janeiro, o Centro de Conservação e Preservação Fotográfica, do Instituto Nacional da Fotografia (INFoto) da Funarte, uma etapa do Programa Nacional de Preservação e Pesquisa da Fotografia, idealizado e coordenado por Solange Zúñiga. As atividades do Centro foram orientadas em três frentes, sendo uma a pesquisa para o estabelecimento de técnicas de conservação-restauração que atendessem às necessidades de conservação dos acervos fotográficos brasileiros. A outra de capacitação profissional, incluindo o apoio a centros regionais no desenvolvimento de trabalhos que demandassem mão de obra especializada, e a formação de conservadores, fotógrafos e pesquisadores. A terceira frente, divulgação da informação. Em quase três décadas de funcionamento, esta ação pioneira é referência no campo da preservação fotográfica e contribuiu para a conservação de centenas de acervos públicos e privados e formação de conservadores, não só do Brasil, mas também da América Latina.

▼1986
► Especialização em Administração de Projetos Culturais
Fundação Getúlio Vargas, FGV

▼1984
► Participou da organizaçāo do Instituto Nacional da Fotografia – INFoto da Funarte

Solange Zuñiga – Guardiā da Luz
Por: Pedro Vasquez. Editora Rocco

Quando criamos o INFoto (Instituto Nacional da Fotografia) da Funarte, em 1984, Solange Zúñiga foi a responsável pela concepção e administração do Programa Nacional de Preservação e Pesquisa da Fotografia, formalizado pela Portaria 13/84 do MEC. Segundo programa brasileiro de preservação de bens móveis, precedido apenas pelo Plano Nacional de Microfilmagem de Periódicos da Biblioteca Nacional, o programa idealizado por Solange era bastante abrangente, podendo ser sintetizado em cinco grandes linhas de atuação:
– Preservação da memória fotográfica brasileira;
– Formação de pessoal especializado na área de preservação;
– Pesquisa da história da fotografia no Brasil;
– Pesquisa das técnicas de conservação e preservação de fotografias;
– Aperfeiçoamento da tecnologia do material fotográfico produzido no Brasil.
Foi em seu bojo que se implantou o Centro de Conservação e Preservação Fotográfica da Funarte, por intermédio do qual estas e outras ações foram implementadas e toda uma geração de técnicos foi formada ou aperfeiçoada. Não seria exagero, portanto, afirmar que Solange Zúñiga foi a principal responsável pela criação de uma nova mentalidade no âmbito da conservação e da preservação de imagens fotográficas no Brasil.

▼1978-1979
► Universidade Federal Fluminense, UFF
Mestrado em História (incompleto)

▼1968-1979
► Fundação Casa de Rui Barbosa, FCRB
Coordenadora do projeto de organização da hemeroteca. Coordenadora do projeto de implantação do Setor de Pesquisas Históricas: responsável pela idealização e desenvolvimento do projeto

Solange e a Casa de Rui Barbosa
Por: Elisabeth von der Weid – Casa de Rui Barbosa

Solange Zúñiga já iniciou sua vida profissional trazendo propostas de mudanças. Recém formada em História, foi trabalhar na Fundação Casa de Rui Barbosa em 1967, como auxiliar na organização do arquivo. A riqueza da documentação histórica levou Solange a sugerir ao Diretor Executivo, Irapoan Cavalcanti de Lyra, a criação de um Setor de História dentro do Centro de Pesquisas, que estava sendo reorganizado na época. Em 1974, assumiu a organização da Hemeroteca da Casa e levou a ideia adiante. Irapoan deu apoio para obter o acordo do Presidente da Casa, Américo Jacobina Lacombe. No segundo semestre de 1975 estava consolidado o embrião do Setor de História e foi elaborado pela equipe, com a orientação de Maria Yeda Linhares, um projeto que visava a organização de um centro de pesquisas históricas, a expansão dos acervos documentais e bibliográficos e a estruturação de um curso de pós-graduação de história da Primeira República na Casa de Rui Barbosa.
No final desse ano o projeto foi levado à FINEP, que sugeriu financiar uma proposta mais abrangente: a elaboração de um Plano Diretor que permitisse redefinir o processo de desenvolvimento da Fundação e a abertura de novos espaços.
O Plano Diretor desencadeou uma revolução completa na Casa de Rui Barbosa, o que possibilitou a dinamização dos trabalhos nas diferentes áreas, permitindo em pouco tempo, o reconhecimento nacional e internacional da instituição.
A partir deste rápido olhar, podemos observar a criatividade e a persistência de Solange, desde o início de sua atividade profissional, sempre preocupada com a valorização dos acervos documentais e sua preservação, introduzindo propostas originais e desenvolvendo as idéias num clima de companheirismo e solidariedade. Ainda teria muito a contar sobre sua atividade na Casa, mas esta transformação do museu em centro cultural de múltiplas atividades é suficiente para dar uma noção do início de sua “carreira transformadora”.

▼1963-1967
► Graduação em Licenciatura em História
Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, PUC-Rio

Fotos

Homenagem_Solange_Zunita (1)

Homenagem_Solange_Zunita (2)

Homenagem_Solange_Zunita (3)

Homenagem_Solange_Zunita (4)

Homenagem_Solange_Zunita (5)

Cursos online de qualificação em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Acesse!
Post anterior

"Tesauro Brasileiro de Ciência da Informação"

Próximo post

Para fazer um livro digital

Sem Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 + 6 =