11
Compartilhamentos
Redefinição de Impressão Google+

A cultura e a educação têm papel estratégico na formulação e execução de políticas que promovam o acesso ao livro e à formação de leitores, como ações de cidadania, inclusão social e desenvolvimento urbano.

A democratização do acesso ao livro e à leitura se dá através do entendimento da leitura como um direito social, que deve ser assegurado pelo município, a fim de garantir uma sociedade mais justa e igualitária.

Somos um coletivo de bibliotecas comunitárias de Duque de Caxias (Baixada Fluminense – R. J.) denominada “Tecendo uma Rede de Leitura”, a qual é composta atualmente por seis espaços/instituições, que atuam sem apoio financeiro desde o ano passado, todas localizadas nos bairros de Jardim Primavera, Saracuruna, Parada Angélica, com escassos aparelhos culturais que promovem a inclusão social e cultural das pessoas.

Representantes da sociedade civil e do governo que estão discutindo o PMLLB em Duque de Caxias. Foto: divulgação

Participamos da REBCRio (Rede Estadual de Bibliotecas Comunitárias) e da RNBC (Rede Nacional de Bibliotecas Comunitárias).

Atuamos em diversas frentes, como: incidência política, articulação e mobilização de recursos. Trabalhamos com o foco na mediação de leitura e temos como meta a leitura literária e a valorização das bibliotecas comunitárias e pretendemos dividir com o poder público a responsabilidade de tornar nosso município leitor, com fomento à leitura e à formação de mediadores, com a valorização da leitura e da comunicação e com desenvolvimento da economia do livro.

No campo da incidência, nossa luta pela implementação do Plano Municipal do Livro, Leitura e Bibliotecas (PMLLB) iniciou em 2011 e continua até hoje por entendermos que mais do que um plano de ações e intenções, o PMLLB visa garantir que a leitura e o livro conquistem um lugar de destaque na agenda política e orçamentária do município por meio de ações planejadas e estabelecimento de metas que garantam sua implementação e continuidade como política de governo.

Mediação de Leitura na Praça de Jardim Primavera. Foto: divulgação

Não dá para pensar em ações pontuais, é preciso recurso para subsidiar uma política pública de estímulo a leitura não só nas escolas, mas também nas bibliotecas públicas, comunitárias. O PMLLB só será de fato efetivado quando transformado em lei e com fontes de recursos.

Estamos mapeando e articulando organizações sociais que desenvolvem ações para promoção do acesso ao livro e a garantia ao direito à leitura. Temos nos reunido com representantes de entidades culturais e governamentais que creem que a leitura é uma grande ferramenta de transformação social, além de ser direito de todos.

Cursos online de qualificação em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Acesse!

Comentários

Comentários

Postagem anterior

O que importa dentro de uma biblioteca pública?

Próximo post

Escola sem Partido vs Escola Freiriana