0
Compartilhamentos
Redefinição de Impressão Google+
Crédito: Projeto Redes de Leitura de Bibliotecas Comunitárias/ ONG Cirandar. Foto: cirandar.org.br.
Crédito: Projeto Redes de Leitura de Bibliotecas Comunitárias/ ONG Cirandar. Foto: cirandar.org.br.

A Rede de Bibliotecas Comunitárias de Porto Alegre/RS divulgou hoje uma carta aberta destinada aos vereadores da cidade para que aprovem emendas parlamentares referentes ações de leitura para a região.

Depois que o orçamento do município de Porto Alegre para o ano de 2016 foi apresentado pelo executivo à Câmara dos Vereadores contendo o valor de apenas dois mil reais, destinados às ações do Plano Municipal do Livro e Leitura (PML), a rede de bibliotecas redigiu carta aberta aos vereadores locais pedindo apoio para aprovação de duas emendas parlamentares referentes à leitura que estão em votação.

Emenda nº 142 no valor de R$ 200 mil apresentada pela vereadora Fernanda Melchionna para o Plano Municipal do Livro e Leitura – PMLL;

Emenda nº 71 no valor de R$ 75 mil apresentada pelo vereador Alberto Kopttike para a Rede de Bibliotecas Comunitárias de Porto Alegre.

Confira a carta aberta na íntegra:

 CARTA ABERTA AOS VEREADORES E VEREADORAS

REDES DE LEITURA – BIBLIOTECAS COMUNITÁRIAS DE PORTO ALEGRE

 A Rede de Bibliotecas Comunitárias, criada em 2008 por iniciativa da ONG Cirandar, surgiu com a intenção de promover a leitura como um direito social, através do fortalecimento coletivo de bibliotecas comunitárias situadas em associações e instituições sociais nas comunidades periféricas de Porto Alegre.

Em conjunto, diversas organizações articulam redes de apoio e incentivo oferecendo melhores condições de atendimento nas bibliotecas comunitárias e garantindo a formação de leitores.

Nossas bibliotecas estão situadas em comunidades com grande diversidade cultural, mas com índices altos de vulnerabilidade social e econômica. Procuramos fazer a diferença e encontramos resultados que confirmam que a democratização do acesso ao livro e à leitura é uma grande oportunidade de educação e cultura. Por ano, mais de 4500 livros circulam nas mãos de crianças, jovens e adultos das comunidades, levando a literatura para dentro das casas. Mais de 10 mil pessoas frequentam ações de mediação de leitura, atividades culturais e espetáculos de teatro nas bibliotecas gratuitamente.

Para nossa surpresa a peça orçamentária do município de Porto Alegre para o ano de 2016 foi apresentada pelo executivo à Câmara dos Vereadores contendo o valor de apenas dois mil reais, destinados às ações do Plano Municipal do Livro e Leitura – PMLL.

Por esse motivo, a Rede de Bibliotecas Comunitárias de Porto Alegre, consciente do seu papel e de sua importância no meio em que atua, vem por meio desta carta pedir apoio aos vereadores e vereadoras da cidade para que aprovem as duas emendas parlamentares referentes às ações de leitura em Porto Alegre.

As emendas que constarão para votação são:

Emenda nº 142 no valor de R$ 200 mil apresentada pela vereadora Fernanda Melchionna para o Plano Municipal do Livro e Leitura – PMLL;

Emenda nº 71 no valor de R$ 75 mil apresentada pelo vereador Alberto Kopttike para a Rede de Bibliotecas Comunitárias de Porto Alegre.

A grande quantidade de crianças, jovens, adultos e idosos que integram a Rede de Bibliotecas Comunitárias de Porto Alegre, seus gestores, mediadores de leitura e voluntários acreditam que nossos parlamentares estarão fazendo a sua parte na construção de uma Porto Alegre Mais Leitora.

Porto Alegre, 25 de Novembro de 2015.

REDES DE LEITURA – BIBLIOTECAS COMUNITÁRIAS DE PORTO ALEGRE

Biblioteca Comunitária Aninha Peixoto – Santa Rosa; Biblioteca Comunitária do Arquipélago – Ilha Grande dos Marinheiros; Biblioteca Comunitária do Arvoredo – Vila Mapa; Biblioteca Comunitária Ceprimoteca – Santa Maria Goretti; Biblioteca Comunitária Chocolatão – Nova Chocolatão; Biblioteca Comunitária Ilê Ará -Morro da Cruz; Biblioteca Comunitária Jardim Ipiranga – Jardim Ipiranga; Biblioteca Comunitária Visão Periférica – Vila Laranjeiras e ONG Cirandar.

Cursos online de qualificação em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Acesse!

Comentários

Comentários

Postagem anterior

Senado aprova adesão ao Tratado de Marraqueche

Próximo post

Funcionários do CRB-7 que estavam em greve retomam atividades

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *