Publicações recentes

Mensagem dos professores aos profissionais, estudantes e entusiastas da Biblioteconomia pelos 100 anos da Biblioteconomia no Brasil.

“Já nascemos praticamente artistas porque é uma cultura que vem de pais para filhos. Meu pai era escultor, minha mãe e avó faziam chapéus traçados com palha de carnaúba”.

“Bem, eu acho que os meus livros, menos do que histórico, eles são de extração histórica. Isso significa que a história entra como pano de fundo”.

Namore uma garota que gasta seu dinheiro em livros, em vez de roupas. Ela também tem problemas com o espaço do armário, mas é só porque tem livros demais.

Como docente de Direito do Trabalho ensino aos meus alunos que o direito da greve, apesar de polêmico, é um instrumento de pressão legítimo.

Ao explicar esse titulo a uma amiga, ela na hora me veio com a pergunta: que raios livros têm há ver com felação? Calma, acompanhe meu raciocínio que já chego lá. Existem certos …

É bem verdade que, salve exceções, os eventos literários têm um Q de marcado para lá do necessário. Mesmo assim, não tem como não se encantar com aquele mundo de livros. Eu, particularmente, …

Mário de Andrade fez de sua vida uma constante busca pela alma brasileira, nas manifestações populares, nas tradições, na literatura, na musicologia, no folclore.

Henrique Kelmer, Diretor Técnico da Contempory, fala nesta entrevista dos desafios de trabalhar com a informação enquanto produto.

Na semana de 6 a 10 de agosto, em Maceió, ocorreu o CBBD. O Congresso reuniu mais de três mil profissionais da informação de todo o Brasil.
COMPARTILHAR

Biblioo – Cultura Informacional