Posts na categoria

Opinião

Quando políticos se valem das bibliotecas para fazer politicagem

Somos negras e também somos princesas e rainhas. Não somos gatas borralheiras. Precisamos nos reconhecer nas histórias e nas capas de livros.

Do portal educacional.cpb.com.br. Considerado o 5º maior país do mundo em extensão territorial, o Brasil possui em sua história uma grande variedade de contribuições étnicas. Essa variedade nos tornou uma nação com uma …

Nós somos continuamente direcionados a seguir um caminho religioso no decorrer de nossas vidas. Quando nascemos, somos inseridos na fé praticada por nossos familiares. Durante o processo de crescimento e maturidade, somos compelidos a continuar com as mesmas crenças ou, por circunstâncias pessoais ou externas, mudarmos nosso olhar no que se refere à religião.

A Assembleia Legislativa do Rio (ALERJ) vota hoje (21) um projeto de lei (PL nº 903/2015), de autoria do deputado Waldeck Carneiro (PT/RJ), que dispõe sobre a obrigatoriedade da instalação de bibliotecas escolares em todas as unidades públicas e privadas de educação básica, no âmbito do estado do Rio de Janeiro. Conforme o PL, ficam todas as unidades públicas e privadas de educação básica, no âmbito do estado do Rio, obrigadas a instalar bibliotecas escolares.

Os dispositivos portáteis mudaram a nossa forma de interagir com o mundo. Seja na agilidade com que informações são espalhadas ou na facilidade de se compartilhar fotos e vídeos pela rede. Mas as mudanças vão muito além disso, esbarrando inclusive na forma de consumir informação. Muita gente utiliza dispositivos exclusivos para a leitura de livros digitais, os chamados e-readers, ou então empregam tablets e smartphones para o mesmo fim.

Mesmo aos seguimentos historicamente mais engajados do PT não resta alternativa se não admitir que o governo federal, comandado por seu partido, optou pelos mais ricos em detrimento dos menos favorecidos.

Você tem ideia de quanto a habilidade de comunicação contribui para o posicionamento de sua carreira? Este não é um artigo publicitário, embora eu acredite que “vender” uma boa imagem profissional seja uma ação muito importante nos dias de hoje. Mas, para ser visto como um comunicador assertivo – aquele que alcança os resultados desejados – você precisa ir além de apenas se autopromover.

Escrúpulos de consciência, a propósito, é o que me parece faltar a senhora, prefeita, quando veta um projeto que instituiria uma Rede de Bibliotecas Escolares no município que a senhora administra com o argumento de que este geraria gastos à administração ou que este não é de interesse da população.

Conforme demonstrei em outro artigo, a criminalização e a desqualificação do movimento grevista são práticas corriqueiras na mídia hegemônica. Um outro expediente muito comum nestes veículos é a ocultação da mobilização em torno da greve, algo que tem acontecido nos últimos meses, especialmente no que se refere às universidades.