Posts na categoria

Fala, editor!

Eduardo Cunha é uma figura bem conhecida do povo carioca. Nas eleições de 2014 utilizou o slogan “o povo merece respeito”, sendo eleito como deputado federal, recebendo um total de 232.708 votos. Acusado de corrupção passiva, lavagem de dinheiro, favorecimento ilícito e evasão de divisas, o atual presidente da Câmara dos Deputados permanece intocável. Por que Cunha ainda não caiu?

No último dia 06 de setembro um ônibus da viação Colitur tombou em Paraty, município da Região da Costa Verde, estado do Rio. O acidente deixou 15 mortos e 66 feridos, dentre os quais estavam três bibliotecárias: as irmãs Talita e Raquel Amancio, além da amiga Tatiane de Assis.

No último dia 17 de agosto o Congresso brasileiro realizou uma sessão solene para comemorar o aniversário de cinquenta anos da regulamentação da profissão de bibliotecário.

Da mesma forma que não abolimos a monarquia após a independência; do mesmo modo que proclamamos a República ao largo dos verdadeiros republicanos; da mesma maneira que abolíamos formalmente a escravidão, sem aboli-la (até hoje, diga-se de passagem!) de fato, poderemos nós, brasileiros, “superar” as bibliotecas sem sequer as termo realizado.

O dito popular diz que “promessa não cumprida é jura esquecida!”. Há quase oito anos atrás, o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, prometeu zerar até o ano de 2008 o número de municípios brasileiros sem biblioteca. “Em 2008, queremos que haja uma biblioteca em cada cidade brasileira”, destacou Lula.

Capa da primeira edição da Biblioo, a biblioteca escolar é tema mais que recorrente em nossa publicação. No mês em que a Revista completa quatro anos de circulação, mais uma vez nos dedicamos a este debate que está longe de ser superado.

No próximo 24 de maio de 2015 a Lei 12.244, que dispõe sobre a universalização das bibliotecas escolares no Brasil, completará cinco anos. A realidade aponta para poucos avanços por parte do poder público para atender o que determina a referida lei.

“Os cientistas dizem que somos feitos de átomos, mas um passarinho me contou que somos feitos de histórias”, disse Eduardo Galeano ao lançar seu último livro, Os filhos dos dias, no ano passado.

No discurso da cerimônia de posse do seu segundo mandato, Dilma lançou como slogan do novo governo o lema “Pátria Educadora”. “Ao bradarmos Brasil, pátria educadora estamos dizendo que a educação será a prioridade das prioridades”, destacou a presidenta na ocasião.

Com o término das festividades do carnaval, é chegada a hora de retirar o bloco da rua, recolher as fantasias e encarar o ano de 2015 que, a partir de agora, se inicia …