5
Compartilhamentos
Redefinição de Impressão Google+

Addie Moore (Jane Fonda) vence a timidez e bate na porta de Louis Water (Robert Redford) para fazer uma proposta inusitada. Sem rodeios, Addie convida Louis para dividir a cama com ela, fazendo questão de mencionar que esse pedido não envolve sexo, mas companheirismo. É dessa forma que somos apresentados ao casal de viúvos que vive em uma pequena cidade norte-americana.

Com os filhos crescidos e morando sozinhos, Addie e Louis passam a descobrir que a cumplicidade, o escorregar entre os lençóis depois de um bom papo e a companhia despretensiosa são peças raras no cotidiano da vida – especialmente valorizadas quando as ocupações e as distrações mundanas parecem não ter mais importância.

“Nossas Noites” (Our Souls At Night, 2017), lançado no Netflix, traça delicadamente a relação de Addie e Louis, contando, sem pressa, a história de duas pessoas vividas que tencionam vencer a solidão. Se em um primeiro momento, Louis mostra relutância em aceitar a proposta da vizinha, a possibilidade de ter alguém ao seu lado para dividir o último lampejo do dia acaba mobilizando seu coração.

Então, no começo da noite, o lobo solitário caminha até a casa de Addie. A pacata vizinhança, com suas residências charmosas que lembram chalés de portões baixos, gramas verdes e jardins floridos, emoldura o ar outonal e sereno da trama. O minimalismo das cenas lembra a queda das folhas outonais, silenciosa e apaixonadamente.

Addie Moore (Jane Fonda) e Louis Water (Robert Redford) são os protagonistas do romance. Foto: divulgação

O passado dos personagens é descortinado com a presença dos filhos que, cada qual ao seu modo, vem para abrir as cicatrizes de velhos traumas. Se por um lado, a culpa, o remorso e a sensação de rejeição aparecem na figura materna e paterna, a redenção chega através de Jamie (Iain Armitage), neto de Addie.

Desempregado e com problemas com a mulher, o filho de Addie deixa o garoto com a avó até solucionar seus problemas. Jamie é a ponte de ligação entre o passado e o presente, a culpa e a ressurreição de Addie e Louis. Quando o garoto troca o inseparável celular pelo antigo trenzinho de brinquedo oferecido por Louis, conseguimos fisgar a esperança que vive nos personagens.

Dirigido por Ritesh Batra, diretor de The Lunchbox (2013), o longa é uma adaptação do livro do escritor Kent Haruf, falecido em 2014, e segue observando a serenidade e a delicadeza do romance. Pessoalmente, foi uma satisfação reencontrar Jane Fonda e Robert Redford atuando juntos depois de cinquenta anos do lançamento de “Descalços no Parque” (1967, dirigido por Gene Saks), onde interpretam recém-casados com espíritos e dinâmicas bem diferentes. Fonda e Redford também atuaram em The Eletric Horseman (1979) e possuem uma química invejável. Décadas depois, a essência que os faz funcionar tão bem juntos continua a mesma.

“Nossas Noites” constrói a ideia de que o amor pode surgir lentamente, dia após dia, com a absorção máxima do tempo presente. Aprendamos.

Cursos online de qualificação em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Acesse!

Comentários

Comentários

Postagem anterior

Morre Mariza Russo, uma das profissionais mais atuantes da biblioteconomia nacional

Próximo post

Os desafios e as realizações de ser professor na biblioteconomia