0
Compartilhamentos
Redefinição de Impressão Google+

Enquanto a segunda década do século XXI é marcada pela forte presença da imagem e da tecnologia no dia a dia da sociedade contemporânea, que influencia diretamente a comunicação e a literatura, os adultos passam a redescobrir uma atividade realizada na infância: a arte de colorir. As editoras passam a investir nesse novo nicho de mercado, além, é claro, da indústria de material para colorir como, por exemplo, lápis de cor, lápis cera, lápis pastel, hidrocor, canetinhas de gel e tintas.

Em plena crise econômico-financeira, a população brasileira passa a investir nesses produtos – pois são livros recomendados para tratamentos terapêuticos – com a intenção de aliviar as tensões e o estresse diário que estamos submetidos como trânsito caótico, inflação, violência etc. Estes livros vêm sendo classificados como Arte Terapia.

Nessa onda, o primeiro livro publicado foi o Jardim Secreto pela ilustradora escocesa Johanna Basford e tornou-se um best-seller, vendendo mais de 1,5 milhões de exemplares. Em uma entrevista, a ilustradora afirmou que este livro foi inspirado num filme que possui o mesmo título. O filme Jardim Secreto foilançado em 1993 nos Estados Unidos,sendo baseado na obra de mesmo título publicado em 1911 pela escritora inglesa Frances Hodgson Burnett falecida em 1924.

Johanna Basford publicou outras obras depois desse sucesso e possui um canal de comunicação para o seu público através da rede social Facebook, onde chama carinhosamente suas seguidoras de jardineiras.Os livros de colorir para adultos viraram febre, primeiramente, na Europa e depois nos Estados Unidos.

No Brasil, a obra de Johanna Basford foi lançada em novembro de 2014 pela Editora Sextante. No mês de abril deste ano, o livro tornou-se o campeão de vendas e chegou à marca de 600 mil títulos vendidos. Segundo as editoras Sextante e Alaúde, os títulos Floresta Encantada, Jardim Encantado, Fantasia Celta e Mil e Uma Noites já venderam 800 mil exemplares. Este ano, os livros de colorir ganharam mais adeptos. Como estão cada vez mais em alta no mercado editorial, estas obras vêm sendo chamadas de Fenômeno Multicor. Os livros estão custando em média de R$7,90 a R$39,90.

Leia o texto completo na edição 49 da Revista Biblioo. Clique aqui e adquira em nossa loja virtual.

Cursos online de qualificação em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Acesse!

Comentários

Comentários

Postagem anterior

Aldeia Tupinikim em Aracruz, ES, recebe biblioteca

Próximo post

Zé Renato: o bibliotecário do Rio que virou jornalista no Sul

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *