3
Compartilhamentos
Redefinição de Impressão Google+

Na próxima segunda-feira, dia 7 de agosto, a Especialização em Divulgação e Popularização da Ciência da Fiocruz promoverá o seminário ‘Os veículos de comunicação de massa como potencializadores da divulgação científica’. O objetivo do evento é abrir um leque de discussões sobre a importância do papel da imprensa na divulgação da ciência, tecnologia e saúde, mesmo com o atual panorama sócio-político brasileiro como o aumento da violência, a crise política, o caos financeiro, etc.

Quatro especialistas estão com presença confirmada. O médico e comentarista de saúde da TV Globo, Globo News e Rádio CBN, Luis Fernando Correia; o pesquisador do Museu Nacional e médico Adilson Dias Salles; a editora assistente de Saúde do Jornal Extra, Flávia Junqueira e o físico e chefe do Laboratório de Imunofisiologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Robson Coutinho Silva. Juntos, a equipe de palestrantes irá trazer ao público temas como o papel do rádio e da TV na divulgação da ciência, as estratégias e dificuldades da popularização científica no Brasil, o jornalismo científico popular, além da importância da divulgação científica no cotidiano da população.

O evento faz parte do tradicional  “Ciclo de Seminários”,  atividade acadêmica do curso de Especialização em Divulgação e Popularização da Ciência da Casa de Osvaldo Cruz (COC – FIOCRUZ) e pela primeira vez está sendo organizado pelos alunos do curso.

Segundo o bibliotecário e discente do curso Alex Saraiva, temas ligados à divulgação da ciência sempre são importantes de serem abordados na mídia. “As mídias impressas e televisivas são exímios instrumentos de comunicação de massa e, sobretudo, produtos da indústria cultural. Sendo assim, podem servir como excelente meio de divulgação e popularização da ciência ,disponibilizando o acesso à informação científica e levando temas ligados a ciência, tecnologia e saúde para todas as camadas da sociedade”, destacou Saraiva que publicou recentemente o livro “A televisão como fonte de informação”.

Livro foi fruto do Trabalho de Conclusão da graduação em Biblioteconomia pela UNIRIO. Foto: Reprodução

O evento é gratuito e aberto a estudantes de graduação e pós-graduação, pesquisadores, profissionais da área e demais interessados no tema. A Fiocruz conta com estacionamento gratuito e há pontos de ônibus nas proximidades das entradas do campus na Avenida Brasil, n. 4365 (altura da passarela 6) e na Rua Leopoldo Bulhões, 1.480 (onde também há a estação de trem de Manguinhos). Haverá certificado de participação.  A inscrição é gratuita e pode ser realizada por este link. 

PROGRAMAÇÃO

14h | Abertura
14h10 | Quando a ciência e a saúde viram notícia – Luis Fernando Correia, médico e comentarista de saúde da TV Globo, Globo News e Rádio CBN
14h35 | Estratégias, oportunidades e dificuldades para a popularização da ciência no Brasil – Adilson Dias Salles, pesquisador do Museu Nacional e líder do projeto de divulgação científica ‘A Ciência até os ossos’
15h | Ciência e saúde para todos: a importância do jornalismo científico popular – Flávia Junqueira, editora do Caderno Saúde e Bem Viver do Jornal Extra
15h25 | A divulgação científica no cotidiano da população: como e por que divulgar – Robson Coutinho Silva, pesquisador da UFRJ e presidente do museu de ciências Espaço Ciência Viva
15h50 | Debate
16h40 | Encerramento

Cursos online de qualificação em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Acesse!

Comments

comments

Postagem anterior

Procura-se: poeta busca leitores de literatura negra feminina

Próximo post

Herança africana: um patrimônio cultural da humanidade no Brasil

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *