0
Compartilhamentos
Redefinição de Impressão Google+

Carreira de bibliotecário exige informação e organização. Salário para recém-formados chega a R$ 2 mil

Biblioteconomia, só tem a possibilidade de atuar em bibliotecas, está enganado. O profissional dessa área trabalha com a organização e gerenciamento da informação, não apenas física como digital, e tem como função, também, administrar os dados, analisar, sintetizar e organizar livros, revistas, documentos, fotos, filmes e vídeos. Além disso, é capaz de disponibilizar a informação em qualquer suporte; gerenciar redes e sistemas de informação; tratar tecnicamente e desenvolver recursos informacionais; disseminar informação com objetivo de facilitar o acesso e geração do conhecimento; desenvolver e realizar ações culturais e educativas.

oportunidades1

Jorge Costa Trabalha na biblioteca pública de Niterói e afirma que bibliotecário tem que estar sempre atualizado / Foto: Lucas Benevides

O professor e coordenador do curso de bacharelado em Biblioteconomia da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio), Fabiano Cataldo, enfatiza a evolução na área. “É importante falar que cada vez menos somos aquela imagem de guardador de livros, temos ótimos profissionais na biblioteconomia digital”, acrescenta, comentando sobre os sites que transmitem as informações ao público, e que é trabalho de um bibliotecário catalisar essas informações para passar de forma correta e organizada.

A Biblioteconomia atual está envolvida em um campo bem amplo de possibilidades do mercado de trabalho. Só no Rio de Janeiro, há três universidades oferecendo esse curso e vários concursos públicos que necessitam de graduados. Há também empresas, editoras, em grupo de pesquisas; empresas de comunicação, museus, ONGs, clubes, associações, centros de documentações e arquivos, além das bibliotecas digitais, área que vem crescendo bastante, cartórios e muitos outros campos de atuação.

Como explica a coordenadora de Biblioteconomia e Documentação da Universidade Federal Fluminense (UFF), Elisabete Gonçalves, “o bibliotecário pode atuar em qualquer instituição que tenha documentos para serem organizados”.

“Com os avanços das novas tecnologias, como a internet, este  profissional tem se voltado também para a criação e a manutenção de repositórios digitais e bancos de dados”, diz Elisabete.

O curso tem quatro anos de duração com matérias que envolvem história, ciências sociais, psicologia, filosofia, ciência da informação, organização do conhecimento, ciências tecnológicas, redes e sistemas de informação, análise de documentos, entre outras áreas. Os coordenadores dos cursos, no entanto, ressaltam que o foco da graduação é ensinar aos alunos como ter precisão da informação e como serem bastante organizados.

Para quem quer se especializar, o curso tem um perfil interdisciplinar e oferece várias possibilidades de pós-graduação em áreas como organização e gestão da informação, além dos segmentos de educação, preservação e conservação de documentos, ou ainda áreas de computação e sistemas de informação.

Segundo os profissionais que atuam nesta área, o mercado de trabalho encontra-se em alta, principalmente pelo avanço tecnológico, que vem ampliando cada vez mais as possibilidades de trabalho do bibliotecário.

Há também uma outra vertente neste segmento, que é a licenciatura em Biblioteconomia, que forma profissionais para atuar no ensino infantil, fundamental e médio, e, ainda, depois de um complemento como mestrado ou doutorado pode dar aula em universidades.

Daniela Spudeit é vice-coordenadora do curso de licenciatura em Biblioteconomia na Unirio e explica como funciona o curso: “O profissional vai trabalhar em parceria com os professores, ensinando, por exemplo, ao aluno onde fazer pesquisa, onde achar a fonte e como saber se as informações são fidedignas. Hoje, os jovens recebem informações de todos os lados e é necessário saber no que acreditar e quais fontes de informações são verdadeiras”, pontua Daniela.

Em licenciatura há uma pequena diferença nas disciplinas. A matriz curricular também tem matérias voltadas para educação, como libras (língua brasileira de sinais), além de disciplinas mais técnicas e administrativas.

Segundo o Sindicato de Bibliotecários do Rio de Janeiro, o salário de um recém-formado nesta área é, em média, de R$ 2 mil, podendo chegar a R$ 8 mil.

Uma característica importante ao bibliotecário é ter organização. O profissional precisa ler bastante, saber um pouco de tudo e saber informar ao público.

O bibliotecário Jorge Costa, da Biblioteca Pública de Niterói, ressalta o que é preciso para realizar um bom trabalho nesta área: “É preciso estar sempre atualizado, e saber onde encontrar a informação para quem a procura. Pode até não ter aquele dado específico, mas precisa saber direcionar onde a pessoa vai encontrar o que procura”.

Os profissionais da área reforçam que o que deve ser lembrado é que o bibliotecário é um canal de informação, para que o público receba o conteúdo de forma clara, verídica e organizada.

Publicado Originalmente O FLUMINENSE

Cursos online de qualificação em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Acesse!

Comments

comments

Postagem anterior

Biblioteca Estação Leitura é inaugurada na Central do Brasil

Próximo post

Incêndio danifica acervo do Liceu de Artes e Ofícios em São Paulo

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *