2
Compartilhamentos
Redefinição de Impressão Google+

Aproveitei os dias de festividades carnavalescas para entrar de cabeça no clichê que envolve aqueles que estão de fora do evento: ler, escrever, ouvir música, assistir filmes, jogar dominó, dama e baralho (coisas que os vovôs das praças municipais já fazem bem), colocar as tarefas domésticas em dia, entre outras atividades monásticas.

Jogando conversa fora, descobri que baleias jubartes estão sendo encontradas mortas em pontos diferentes do país (Ilha de Marajó (PA), Praia do Corais (BA) e Praia de Armação (BA)). Elas medem aproximadamente 12 metros e pesam algumas toneladas (para se ter uma ideia, o jurássico Megalodon alcançava 20 metros e poderia chegar a 50 toneladas). Como essas baleias estão indo parar longe de seu habitat natural ainda é um mistério.

Perguntei ao meu interlocutor se não seria possível alguém estar utilizando um caminhão para transportá-las e, psicopaticamente, abandoná-las em terra firme. Fui lembrada do peso e das medidas das baleias.

“O que está acontecendo?”, perguntei intrigada. Meu interlocutor, assíduo leitor e pesquisador de conhecimentos ocultos e extraterrestres, sugeriu:

– Acho que as baleias estão fugindo daqui.

A afirmação pode arrancar gargalhadas ou veias de revolta em um primeiro momento mas, se formos mergulhar bem fundo na realidade brasileira, ela pode causar até um espanto real.

Contabilizamos índices de violência altíssimos, vivemos submersos no desemprego, inflação, risco de colapso pulsando como uma bomba em contagem regressiva e, para piorar de forma drástica a nossa realidade, temos um dos governos mais desgovernados da História brasileira.

Um exemplo claro disso é o esforço do presidente do país em acabar com ideologias. Em seu twitter pessoal (praticamente um canal institucionalizado de comunicação), o empossado afirma que irá fazer uma Lava Jato na educação brasileira.

A birutice sem precedentes não tem fim. Com tantas urgências e prioridades, a preocupação do governo é continuar com baboseiras de perseguição ideológica, temperadas com o discurso de “caça-fantasmas da corrupção” e outros balões de hélio do gênero.

Ainda não se sabe o que está provocando essa situação horrenda com as baleias jubartes mas, certamente, eventos estranhos podem acontecer aos montes nessa fazenda sem porteiras que virou o Brasil. E se depender das nossas políticas e estratégias governamentais, o apocalipse zumbi não tardará.

Cursos online de qualificação em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Acesse!

Comentários

Comentários

Postagem anterior

A poesia-resistência de Paulina Chiziane

Próximo post

História da primeira casa de abrigo LGBT do Rio será exibida na Índia