0
Compartilhamentos
Redefinição de Impressão Google+

Biblioteca começa processo a fim de transformar acervo de obras raras em formato .PDF e colocá-las na internet à disposição do público em geral. São mais de 4 mil livros

Boa notícia para pesquisadores, historiadores, professores universitários, estudantes e leitores em geral. O Centro de Documentação e Informação (Cedi) da Câmara dos Deputados vai disponibilizar o acervo de obras raras de forma gratuita na internet. Por enquanto, cerca de 80 livros foram digitalizados e colocados para download no portal do órgão. A meta para a primeira etapa é de 200 obras. A expectativa, porém, é de liberar tudo o que for possível.

“A ideia é disponibilizar todo o acervo na internet”, afirma a chefe da seção de obras raras e especiais da Biblioteca Pedro Aleixo, Maria Cristina Silvestre. Ao todo, são 4,6 mil livros e 108 periódicos entre as raridades. As obras são mais centradas nas áreas de direito, política, história e literatura, mas também há títulos de geografia e religião.

Na parte de política, Cristina cita a coleção de Diários Oficiais de 1862 a 1899, relatórios, constituições e legislações de Portugal na época do Brasil colônia e o livro Notices of Brazil — 1828 and 1829 (Avisos do Brasil — 1828 e 1829, em tradução livre), de Robert Walsh (1830), no qual há uma rara ilustração da Câmara dos Deputados da época. “Uma biblioteca on-line dessas é uma ótima ideia. Imagino quanta informação podemos descobrir com o cruzamento de dados nesses Diários Oficiais antigos”, anima-se o cientista político Rafael Barroso, 26 anos.

A diretora da Biblioteca, Rosa Paganine, define a disponibilidade dos arquivos de forma gratuita como um ponto alto na carreira. “Nós devemos preservar, organizar e divulgar as obras. Conseguir disponibilizar o acervo de raridades na internet é um passo muito importante, um ponto muito alto de realização profissional”, emociona-se.

Publicado originalmente no Correio Brasiliense

Cursos online de qualificação em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Acesse!

Comentários

Comentários

Postagem anterior

Legislação para o concurso do IFMA

Próximo post

Mary Del Priore, Paulo Lins e Ferréz

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *