Autor do Arquivo

Jonathas Carvalho

mm

Professor do curso de biblioteconomia da Universidade Federal do Cariri (UFCA). Mestre e doutor em Ciência da Informação pela UFPB. Colabora de forma permanente com a Biblioo.

Como as propostas podem afetar os serviços públicos em ambientes de informação como bibliotecas, arquivos e museus?

Biblioteca pública ou biblioteca popular?

Perspectivas pedagógicas de atuação biblioteconômica

Por mais bibliotecários nos cargos diretivos da instituição

Em que segmentos ela pode atuar diante da crise?

A construção de uma rede de bibliotecas da comunidade

Como este tipo de espaço pode se configurar como uma ressignificação da cultura informacional da comunidade a que serve

Em um país onde pouco se postulam meios para o desenvolvimento humano, a biblioteca passa a ser artigo de luxo para quem tem condições de frequentá-la

Alguns elementos para pensar a questão

Uma das perguntas mais atuais e prementes na Biblioteconomia brasileira é: por quais motivos não temos um sistema nacional de sindicatos bibliotecários? A pergunta ressoa com muita pertinência em um momento que os sindicatos passam por crises de representação político-institucional, especialmente por vinculações ideológico-partidárias, mas que ainda se constituem como uma das maiores fortalezas representativas no âmbito profissional (sindicatos de classe), social, cultural, educacional, empresarial, entre outros.