1
Compartilhamentos
Redefinição de Impressão Google+

O Aprendizado das letras cursivas vai ser banido das escolas dos EUA nos próximos anos! Indiana é o primeiro Estado a aceitar a decisão, na forma da lei, que pretende ser adotada gradativamente. A decisão dever ser seguida por 40 Estados e que não deixa de ser polêmica. “Na região de Indiana, a decisão mais imediata é tornar opcional o ensino de caligrafia e de escrever em letra de mão”, informou em declaração o Departamento de Educação de Indiana.

Nesse tempo onde o computador está integrando em praticamente todas as relações do dia a dia, os americanos parecem considerar mais importantes focar no ensino da letra de forma de traço mais simples, já que como teclamos muito, pouparia as pobres crianças do “esforço excessivo” exigido para o aprendizado da letra cursiva. Esforço excessivo? Alguém me explica isso?

Triste tempo o nosso… Até eu fiz a maior parte desse texto no PC, mas não largo do meu pequeno caderno de ideias, onde a todo o momento estou anotando com a mão.

De fato, num mundo cada vez mais conectado, escrever à mão tem se tornado um exercício raro. No trabalho, tudo é executado com o auxílio de computadores. Na comunicação pessoal, bilhetes e recados deram espaço a SMS, mensagens instantâneas e redes sociais. A telefonia fixa está decadente, enquanto a móvel agrega muito mais do que voz. O celular é o verdadeiro PC, um personal computer de corpo e alma, já que não desgruda de seus donos, fazendo o papel de uma janela para o mundo digital. E o que dizer do email? Prático e quase instantâneo, tornou-se o padrão da comunicação contemporânea.

Contudo, não estamos matando só uma forma de comunicação, o aparecimento da escrita foi um marco colocado entre a pré-história e a história da civilização. O esforço humano de deixar para futuras gerações, experiências e conhecimentos adquiridos nas áreas mais diferentes.

A escrita evoluiu a partir do desenho. No início, cada figura representava um objeto. Desenhar um peixe para querer dizer peixe, ou a representação de um pé significando andarir, ou viagem é o que chamamos pictografia. O significado deriva diretamente da figura que o representa, por isso dizemos que é um sistema figurativo. Do Pictográfico (os grafemas são ícones ou figuras), passando pelo ideográfico (representando conceitos ou ideias), exemplo no alfabeto chinês. Hoje usamos o alfabeto fonético (porque ele representar os fonemas de um determinado signo, assim cada letra representa um som). Isso foi de uma ideia fenomenal! Imagine hoje você desenhar tudo que deseja expressar ou decorar todos os ideogramas chineses?

Escrever certo é mais do que uma obrigação, é imprescindível. E a falta de habilidade em escrever em letra cursiva ocasiona a demora de ativação de certas partes cerebrais… Ahãm, Cuma? Não entendeu nada? Simples: TODA HABILIDADE MANUAL, sim toda! Como pintar, fazer artesanato, tocar um instrumento musical ou desenhar e uma das mais utilizadas é escrever em letra cursiva, posto que essas atividades ampliam as ligações sinápticas, principalmente as que controlam a flexibilidade, a pressão e o movimento. Cada ligação melhora a transferência de dados, assim nosso cérebro funciona melhor processando informações.

Como foi escrito pelo André, no seu blog:

dr. Reza Shadmehr,  Professor de Engenharia Biomédica e de Neurociência da Universidade Johns Hopkins, juntamente com o dr. Henry Holcomb, da Escola de Medicina da Universidade de Maryland, publicaram um estudo na revista Science mostrando que o cérebro muda mediante instruções física, tais como aulas de escrita cursiva. Os pesquisadores  também demonstraram que essas mudanças resultaram em uma ‘melhora quase imediata na fluência’, que levou ao desenvolvimento posterior de vias neurais. Como resultado da prática de habilidades motoras finas, o conhecimento assimilado se torna mais estável”.

Nós damos muito mais valor ao ponto de vista estético: letra bonita vs letra feia. Pena que estamos aos poucos abrindo mão de todo aprendizado motor. Um povo que nunca abriu mão dessa arte foi os Árabes. Depois que o Alfabeto árabe foi oficializado em 786 EC, gradativamente o Islã transformou a palavra árabe em uma obra de arte visual. Isso porque qualquer tipo de representação realista foi proibida pela revelação trazida por Maomé. Assim, todo impulso criativo prático do povo muçulmano foi focado no desenvolvimento artístico de sua caligrafia.

Talvez você, diferente dos árabes nunca tenha dado valor a sua letra. Afinal, para que escrever bem num mundo onde tudo é digitalizado? Bom, sorte nossa que quando Steve Jobs largou a faculdade, sem nada para fazer, resolveu ter aulas de caligrafia e, por causa disso, aprendeu a variação de espaço entre diferentes combinações de letras. Isso na época (e hoje talvez), não teria nenhuma aplicação prática, mas quando ele projetou o primeiro Macintosh, ele foi o primeiro PC com uma tipografia bonita. E já que o Windows copiou o MAC… Se não fosse por ele, talvez  agora o seu computador, onde você está lendo esse texto, não tivesse a variação tipográfica que tem.

Para saber mais:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Caligrafia_%C3%A1rabe

http://www.caligrafaenider.com.br/hist_caligrafia.php

http://tipografos.net/livro.html

http://tipografos.net/historia/index.html

http://www.100besteschriften.de/ ( em Alemão)

http://pt.wikipedia.org/wiki/Letra_cursiva

http://aindapiorblog.blogspot.com/2008/04/caligrafia-dos-mdicos.html

http://ceticismo.net/2011/09/08/fim-da-letra-cursiva-nos-colegios-analfabetos-agradecem/

http://bussola.blogs.sapo.pt/183820.html

http://tecnoblog.net/71019/o-triste-fim-da-escrita-cursiva/

http://livroseafins.com/copista/

http://portaldasartesgraficas.com/ficheiros/origem_da_escrita.pdf

http://livroseafins.com/tipografia/

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=JdmJEwO5qiE#!

Heitlinger, Paulo. Tipografia: origens, formas e uso das letras. Dinalivro. Lisboa, 2006.

Cursos online de qualificação em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Acesse!

Comentários

Comentários

Postagem anterior

Engarrafamento do coração

Próximo post

Soraia Magalhães

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *